2/04/2007

Esquinas


Dobrei a esquina
fugindo do meu olhar.
Amordacei emoções,
calei o pranto.

Segui por estradas íngremes,
deixando rastros de solidão.
Devorei regras,
prescrições, a seco.

Cruzei pântanos,
escalei montanhas.
Fechei os olhos,
diante do medo.

Perdida em sentimentos,
abandonei-me, sombra,
pássaro cativo
em céu aberto.


Acalentei meu corpo com
lençois de pensamentos.
Pedi ao tempo guarida,
espera infrutífera, vã.

Adormeci
e ao raiar da manhã,
envolta em minha natureza
por um tempo esquecida,

sequei o pranto
e dobrei a esquina.

(By Daniele)

18 comentários:

Cadinho RoCo disse...

Dobrei a esquina e guardei-a no bolso da rua porque o que eu queria mesmo éra chegar a esta avenida você luminosa enorme indo além cidade.
Cadinho RoCo

Ricardo Rayol disse...

É muito duro dobrar a esquina, ainda mais quando não se quer.. triste e forte dileta amiga

Ricardo Rayol disse...

É muito duro dobrar a esquina, ainda mais quando não se quer.. triste e forte dileta amiga

elisabete cunha disse...

Dany: Não adianta ter medo, temos que dobrar a esquina sempre!!
Tenha uma linda semana!

Valéria disse...

Pandinha Querida ,

Caminhar, seguir, ser, ter...
Se encontrar, se descobrir, saber, viver !

Algumas vezes dobramos a esquina e nos deparamos com o ponto de partida, como se mesmo caminhando e seguindo, acabassemos chegando ao mesmo lugar. Mas mesmo assim, pode-se recomeçar e seguir ...

Bom, já lhe disse que amei esse poema não é ?! rss

Beijos imensos no seu coração

Val

Klatuu o embuçado disse...

Há muitas «esquinas»... na alma e no corpo.

Dark kiss.

Fúria das Águas disse...

"Amordacei ilusões , calei o pranto" fazemos tantas vezes isso.
Lindo teu poema.
Um beijo
Fica bem
Furia

JuJu disse...

Olá! Aqui a JuJu! A que mora em Teresina e que recebeu ontem a visita dos peixes do Cadinho. É que eu adorei o que você falou no seu comentário e resolvi passar aqui.
Blog muito bonito. E você se saiu uma ótima poetisa com esse poema aí! Hehehe!

Tina disse...

Oi minha linda!

Vez por outra, secar o pranto e continuar é tudo que nos resta...e sempre haverá uma esquina para nos povoar a mente, aguçar a curiosidade, seguir em frente.

beijos minha poeta querida, lindos versos (como sempre).

Jane disse...

Eu simplismente amei essa poesia, me achei completamente em cada palavra, parabéns...linda poesia...lindo blog.

Ana disse...

Dani,

Quis perguntar o que tinha havido, mas fiquei com receio de parecer chata, invasiva, sei lá...
Que bom saber que tá tudo bem com você, e que continue bem!
Beijocas!

Vera disse...

Querida Amiga Dani, tu és realmente maravilhosa com as palavras! Tens o dom de brincar com elas, com um verdadeiro Mestre!
Por vezes é necessário dobrar a esquina e seguir em frente!
Lindíssimo amiga querida!

Um beijo do tamanho do Mundo!

Lino disse...

Acho que é, mesmo, o que a gente tem de fazer: secar o pranto, dobrar a esquina e seguir em frente.
Como sempre, gostei muito do poema.

Cantábile disse...

As vezes, dobrar a esquina é taõ necessário quanto virar a página.
beijos

Mundo Mágico disse...

Obrigado por visitar meu cantinho,
e parabéns pelo seu blog! está muito bom.

beijo

COPY disse...

OLA MINHA DOCE E AMADA AMIGA QUE TAL DOBRAR A ESQUINA E....RECOMEÇAR MESMO QUE TENHAMOS QUE DESFAZER DA RUA ANTERIOR, ESQUECER DOS CAMINHOS PASSADOS...NUM É MESMO!?
MINHA QUERIDA AMIGA OBRIGADO PELA AGRADAVEL VISITA, SUA PRESENÇA SÃO MOMENTOS DE LUZ AOS MEUS OLHOS, PORTANTO MEU ETERNAL E FRATERNO ABRAÇO A TI E FILHÃO, FAMILIA NUM TODO
DO SEU AMIGUINHO

COPY

Hilda disse...

Daniele, quantas esquinas a vida cria pra nós, não é? Sabe, tenho um conto cujo título é esse, Esquinas. Beijão!

Hilda disse...

Daniele, quantas esquinas a vida cria pra nós, não é? Sabe, tenho um conto cujo título é esse, Esquinas. Beijão!