10/19/2006

Caminho Entre o Amor e a Arte!



Não sei se a estrada é torta
ou meus passos é que são.
Só não vou desistir de caminhar.
Não censuro meus pensamentos,
mesmo quando impuros.
Eu sei que vivo entre o Amor e a Arte.
Porém, me nego esses sentimentos neutralizar.
As vezes me pego divagando,
sonhando sem construir.

Levantando castelos na areia ou no ar.
Me nego, no entanto, não conjugar o verbo amar.
Não sou dona das certezas,
nem estou presa as dúvidas.
Não me vejo plena de ideais,
Não me vejo um anjo torto.
Quem sabe um pouco sonhadora?

Caminho entre pedras,
as vezes sobre campos de areia,
e me deixo a beira mar...
Quem sabe encontre algum arrecife salvador,
escondido em alguma fortaleza perdida?
Sei apenas que é preciso caminhar...
Entre castelos de areia ou castelos no ar.
Trago na alma raízes contenciosas,
E me permito conjugar o verbo "Amar".

(by Daniele Vasques)

10 comentários:

Hilda disse...

Bonito teu Eu Daniele, visualizado no texto e, principalmente, nessa frase: "E me permito conjugar o verbo Amar". Beijocas

Angela disse...

Daniele revi-me totalmente neste teu poema! Eu sou esse poema!
É uma sensação esquisita esta...
Mas é a prova que há almas parecidas!

Beijinhos.

Regina disse...

Querida Dani!
Nossaaaa seu comentário no meu blog até parece um poema, rsrs
Muito obrigada pela sua gentileza, adorei te receber e hoje vim com mais tempo apreciar seu cantinho.
Adorei a foto do seu filhinho. Curta muiiiiiiiiito! Passa tão rápido que quando você menos esperar ele vai estar usando seu pc, rsrs
Tenha uma ótima sexta-feira e um fim de semana cheio de alegrias.
Beijos com carinho.
Regina
Ha! Ficaria muito feliz em você aceitar meu award, ok?

100smog lda. disse...

:) um sorriso para voce e para todos os poemas lindos que voce escreve!

farinho disse...

O importante mesmo, é seguir em frente é a caminhar que se vencem obstáculos, então toca a caminhar e sorrir. Beijocas.

marines disse...

Oi estou inaugurando meu blog
terminei a obra a poucas horas
e tambem tenho uma surpresa
pra vc. Nao deixe de ver o amor
e paixao aguardo sua visita neles
mil bjs

Vera disse...

Querida Daniele, eu quero comentar e não tenho palavras. Mais que gostar eu AMEI!
Este poema é como uma homenagem a mim, e a tantas mulheres que somos assim, por isso senti no coração cada palavra!
E tu, querida Daniele, és tudo isso sim, porque és de facto MARAVILHOSA!
"E me permito conjugar o verbo "Amar"! Que inspiração divina! Arrepiante mesmo!
Um beijo enorme, um bom fim de semana e tudo de bom

Tina disse...

Nem a estrada, nem seus passos são tortos: a vida é assim... uma surpresa a cada curva, a cada momento. Importante viver. Pensando bem: "Navegar é preciso, viver não é preciso." FP

beijos querida, bom fim de semana.

Regina disse...

Que lindo poema amiga!As vezes a estrada parece torta mesmo mas, cabe a nós mesmos percorrer esses caminhos sinuosos e lutar sempre pra ser feliz.Saudades de você querida, você faz tanta falta!Vim deixar milhões de abraços e beijos e desejar uma semana abençoada por Deus.Te adoro amiga.Beijos e fique com Deus.

Isa&Luis disse...

Olá menina,

Lindo lindo amei de verdade!

caminhe sempre mesmo que não acerte no caminho.


Beijinhos

Isa